rss email twitter facebook google pinterest

Numero para contato

3 de outubro de 2012

Idéias de outras pessoas moram conosco



Vivemos num mundo de prova e expiações onde o mal ainda predomina sobre o bem e exerce grande influência sobre nós. Sabendo que ainda somos espíritos imperfeitos e que toda imperfeição é a causa do nosso sofrimento, é fácil concluir que o homem necessita de muita ajuda espiritual para não deixar se arrastar pela forte onda de negatividade que envolve a humanidade. O mal ronda nossos passos hora e minuto. É o mal que vem dos pensamentos desequilibrados de milhares de pessoas, os quais se agregam por afinidade a nós quando nossos pensamentos também entram nas faixas do desequilíbrio. Quando isso ocorre, nossa energia se contrai, perde vigor, e, por consequência, mudamos repentinamente de humor, passamos a experimentar um cansaço inexplicável, um peso cai sobre nossa cabeça, o coração fica oprimido, e uma avalanche de pensamentos mórbidos começa a martelar em nossa mente.
É claro que ninguém é vítima inocente desse processo, pois o contágio de pensamentos negativos somente ocorre a partir de algum ponto de afinidade destes com os nossos pensamentos negativos. Na verdade, ninguém pensa sozinho.
Nossa mente poderia ser comparada a um verdadeiro condomínio, muitas idéias de outras pessoas morando conosco.
Mas não é por aí que o mal pode nos pegar. Não podemos fechar os olhos para a possibilidade da influência prejudicial vinda da parte dos espíritos desencarnados. Os chamados "mortos" não estão mortos. Eles vivem em regiões espirituais que se comunicam com com a Terra, estão mais próximos a nós do que pensamos. E, se temos do outro lado da vida espíritos bons, espíritos que nos ajudam, temos também espíritos voltados ao mal, e que muitas vezes almejam nos prejudicar. Nem mesmo Jesus escapou do assédio de um espírito mau que o tentou no deserto durante quarenta dias e quarenta noites. E, se Jesus foi ameaçado pelas trevas, embora tenha vencido todas as tentações, por que nós não haveríamos de experimentar semelhante situação?
Em seu apostolado de amor, Jesus ainda expulsou centenas de espíritos inferiores que prejudicavam a vida de muitas pessoas, o que comprova a possibilidade da intervenção dos chamados "mortos" na vida dos vivos. E tais ocorrências continuam surgindo a cada dia, de modo que ninguém na face da Terra está livre da atuação de um espírito inferior, porque, no fundo, eles agem sempre através das nossas próprias inferioridades. Ninguém sofre o assédio de uma obsessão sem ter algum ponto de afinidade com o obsessor.
É por isso que o homem carece de muita proteção espiritual para não ser tragado pelas ondas avassaladoras do mal, do mal que começou dentro de si mesmo e retornou a ele em forma de problemas dos mais variados, como doenças, conflitos íntimos e familiares, dificuldades financeiras, acidentes e perturbações espirituais

Pagina Anterior Proxima Pagina Página inicial

0 comentários:

WWW.SOCIEDADE33.COM.BR