rss email twitter facebook google pinterest

Numero para contato

19 de março de 2013

10 Razões para ter esperança (quando tudo parece impossível)






Quando uma notícia desanimadora e deprimente ameaça inundar a nação, a igreja e a alma, precisamos da ajuda de Deus para levantar nossas cabeças, corações e mãos. Mensagens como esta deve encorajar-nos e não por medo. Mas o medo, uma vez que é lançado fora, nos faz construir a esperança cristã em seu lugar, uma bela virtude de transformação da vida e graça, que gera múltiplos benefícios:


1. Esperança nos move adiante:


A esperança cristã é uma expectativa realista de alegria e saudade para um bom futuro e glória, baseado na palavra de confiança de Deus. Quanto mais longe olhar para o futuro, sentimos menos falta do passado. A esperança elimina as lamentações e realça a expectativa. Ela reduz a pressa e aumenta o momento.


2. Esperança energiza o presente:


Vale a pena viver hoje, porque o amanhã será uma eternidade muito mais brilhante. O que é juízo final para a maioria, é dia de coroação para nós. O que mais temem, nós desejamos.


3. A esperança ilumina nossas trevas:


Esperança não contesta nem remove a realidade providencial obscura e dolorosa. No entanto ele faz brilhar uma grande luz para os vales e aponta para o nascer do sol no final deles.


4. A esperança aumenta a fé:


Fé, combustível da esperança, mas a esperança também é o combustível da fé. Como Hebreus 11 deixa muito claro, a esperança e a fé estão intimamente ligadas, uma anima a outra. Sem fé não podemos crescer em esperança, porem, sem fé e esperança, as estruturas abalam. Os melhores crentes são os maiores esperançosos ... e vice-versa.


5. A esperança é contagiosa:


Assim como podemos arrastar os outros para baixo pelas nossas admoestações e abatimentos, todavia, podemos inspirar e motivar através da nossa esperança inspiradora. Ele não só incentiva outros cristãos caídos, mas também impacta incrédulos deprimidos que não deixarão de perguntar a razão da esperança que há em nós (“antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós,” 1 Pedro 3.15 ).


6. A esperança é a cura:


Quando aconselho pessoas deprimidas, uma das primeiras coisas que faço é tentar dar-lhes esperança. Por definição, a depressão é uma sensação de desesperança, de que as coisas não podem e não vão melhorar. É por isso que eu quero dar-lhes a esperança de que na grande maioria dos casos, elas vão melhorar, há uma saída, e há coisas que elas podem fazer para ajudar a si mesmo em seu sentimento de desamparo. A esperança em si é um grande passo para a cura.


7. A esperança é prática:


Esperança não significa apenas sentar e esperar por uma utopia a aparecer. Não mesmo! A esperança motiva ação. Quando esperamos por dias melhores para a Igreja, queremos servir a igreja. Quando esperamos pela conversão dos nossos filhos, estamos motivados a compartilhar o Evangelho com eles. Quando esperamos a bênção de Deus em Sua Palavra, ouvimos mais avidamente. Esperança produz ação.


8. Esperança purifica:


Qualquer que seja a perseguição que experimentamos neste mundo, será chegado o dia em que não seremos apenas chamados filhos de Deus, seremos como o Filho de Deus. Isto é o que inspirava e motivava o apóstolo a perseverar até o fim e perseverando em santidade. "E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro.” 1 João 3.3.


9. Esperança estabiliza as tempestades:


Há 66 desenhos de âncoras nas catacumbas, cavernas e túneis que os cristãos perseguidos se esconderam durante as perseguições romanas. A esperança era a sua âncora durante esses dias escuros e tempestuosos como em Hebreus 6.19: “...a qual temos por âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu,”. Quão a âncora, espero ganhar o que é fora da vista. Como um puritano colocou: "O cabo da fé lança fora a âncora da esperança e se apodera da rocha firme das promessas de Deus."


10. Esperança defende:


Paulo também descreve a esperança como um capacete de defesa (“Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação;” 1 Tessalonicenses 5.8) que não deve ser retirado e colocado de lado até que a batalha acabe. O capacete também nos aponta para a área de maior vulnerabilidade e risco - a nossa mente ou pensamentos. É aí que Satanás geralmente trabalha apresentando razões para a dúvida e o desespero. E é por isso que precisamos de nossa mente diariamente renovada pelo poder da esperança.


Por David Murray


Traduzido e Adaptado por Carlos Reghine | Reformando-me | original aqui

Pagina Anterior Proxima Pagina Página inicial

0 comentários:

WWW.SOCIEDADE33.COM.BR