rss email twitter facebook google pinterest

Numero para contato

30 de novembro de 2015

PARABÉNS PROFESSORA DENIZE AMADOR

MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA E MEMÓRIAS


PROFESSORA DENIZE AMADOR












A primeira Igreja evangélica foi a Assembléia de Deus, fundada pelo Sr. João Gomes Ferreira. Em seguida a Igreja Católica fundada pelo padre Alfredo de Jacobina. A comunidade desde os primórdios da sua história se desenvolveu bastante. Atualmente dispõe de várias denominações evangélicas, supermercados, açougues, padarias, restaurantes, bares, clubes, associações comunitárias, escolas, feira livre, Unidade de Saúde da Família, Delegacia e infocentros
LAGOA DO 33
 Nossa homenagem à sua gente com um pouco da sua história... Antes de se tornar povoado, lá pelos idos de 1955, o hoje próspero Distrito de Lagoa do 33, no mapa de Jacobina, era apenas uma fazenda que se chamava “Serra Batista” alí morava o Sr João Ferreira que cotidianamente saía montado em jegue com quatro corotes para buscar água no povoado do Jacaré distante cerca de 30 km de sua fazenda. Certa feita foi à caça de uns caititus com seu cachorro que, ao acuar os animais, adentrou o mato e não mais retornou. Naquele dia Ferreira voltou para casa triste, pois havia deixado na mata o seu fiel amigo. Quando a noite caiu, para a alegria de João Ferreira, o cachorro retornou e trouxe nas patas marcas de lama. Como até então ele não sabia da existência de água nos arredores, no outro dia, resolveu investigar onde o cachorro havia encontrado aquela lama. Seguiu as pegadas deixados pelo cão e foi abrindo caminho até encontrar uma grande lagoa. João voltou muito alegre por ter descoberto água tão perto de sua casa. Naquela mesma noite eis que chega um boiadeiro com trinta e três cabeças de gado e pediu-lhe hospedagem e arrancho para o gado na fazenda. No pasto havia muitos pés de angico. João e o boiadeiro, não sabendo que a folha daquela árvore quando quebrada torna-se tóxica, passaram a cortá-la com o facão dando à boiada e em seguida levaram o gado até a lagoa para que matasse a sede. Ainda na lagoa morreram as trinta e três cabeças de gado. João Ferreira testemunhando toda cena disse: “A partir de hoje este lugar vai se chamar Lagoa do 33”. O fato sobre a morte do gado e a descoberta da lagoa se espalhou e começou então o povoamento dos primeiros habitantes, Celino Barbosa e Pedro Oliveira oriundos da Comunidade de Gruna foram abrindo variantes com facão e começaram a criar cabras em terreno verdadeiro. Edição e texto de José Carlos Benigno Reportagem de Alderaci da Silva Ferreira (Derinho) Fotos de Maria da Penha Pereira Colaboradores: Juveno e Maria de Vino

.

Pagina Anterior Proxima Pagina Página inicial

WWW.SOCIEDADE33.COM.BR